Mostra Paralela

O certame paralelo do Levante é dedicado a filmes que já tiveram a oportunidade de rodar um pouco mais antes de aportar em nosso festival. Ou então, caso de um filme específico que aqui se encontra, trata-se da obra de realizadores um pouco mais calejados, que já percorreram mais caminhos para chegar até aqui.

De todo modo, é preciso dizer que, muitas vezes, o processo de programação chama os filmes mais do que imaginamos. E estes exemplos só poderiam existir em conjunto. Estas são obras que trazem em seu cerne um desejo de fabular através da memória, que enxergam no cinema tanto um potencial de cura quanto de fuga. São filmes sobre a história, sobre uma herança no mundo e, principalmente, sobre como lidar com o lugar que lhes é destinado de uma maneira bastante particular. Cinema sobre lavar a alma, a memória, a história e a tradição.

ATENÇÃO: Esta é uma playlist, todos os filmes seguirão depois das vinheta!

FILMES SELECIONADOS

SESSÃO 1 – DAS 19H DE QUARTA-FEIRA (24/03) ATÉ ÀS 19H DE QUINTA-FEIRA (25/03)

Ainda Somos Os Mesmos Nas Memórias Do Passado

João Folha

RJ | 2020 | 10′

Pautado no conceito de nostalgia, o filme se apresenta como um compilado de filmagens caseiras que dialogam com o telespectador a respeito do papel das memórias e do tempo para o ser, fazendo uma ligação entre passado, presente e futuro.

Não Se Pode Abraçar Uma Memória

Pedro Tavares

RJ | 2021 | 9′

Entre a chegada e a partida do trem.

Endless Love

Duda Gambogi

RJ | 2020 | 20′

Viver é melhor que sonhar.

SESSÃO 2 – DAS 19H DE SEXTA-FEIRA (26/03) ATÉ ÀS 19H DE SÁBADO (27/03)

Filme de Domingo

Lincoln Péricles

SP | 2020 | 28′

Domingo de sol na quebrada. Um tio babão, uma mãe zika, uma criança artista.

Comboio pra Lua

Rebeca Francoff

RS | 2020 | 14′

Pedro e Rebeca são amigos e estudam em Portugal. Rebeca é brasileira e Pedro português. Durante a convivência, os dois jovens lidam com as sensações de não pertencimento, a solidão e os relacionamentos à distância.

À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente

Bruna Barros e Bruna Castro

BA | 2020 | 13′

Através de imagens de arquivo pessoal e reflexões sobre as ambivalências que às vezes se imprimem em relações cheias de amor, “à beira do planeta mainha soprou a gente” apresenta recortes de afeto entre duas sapatonas e suas mães.

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close